DECADÊNCIA

Confirmou-se minha cisma
Já não tenho mais carisma
Grande trunfo na paquera
Hoje sinto o gosto amargo
Quando elas passam ao largo
Ou dizem “Esse já era!”

Quando eu tinha muito gás
Não me deixavam em paz
Eu despertava desejo
Naquele tempo distante
Disputado para amante
Tinha mulher de sobejo

Ora não sou mais aceito
E ninguém pode dar jeito
Todos já sabem porquê
Decadente estou também
De partida para o além
Já não pago nem placê

Como o tempo fez miséria
Na minha frágil matéria
Que indefesa se desgasta
Hoje fraco, decadente
Tudo ficou diferente
Só de ver mulher me basta